Canal Fotografia - Artigos / TutorialsArtigo

Autor : Rosângela Fialho

Descrição :

Texto pôr Rosângela Fialho
Categoria :Bases de técnica fotográfica

Artigo : Flash de Preenchimento

Flash de Preenchimento

Texto pôr Rosângela Fialho

 

O sol está lindo, existe contraste para todos os lados, e você pretende fazer alguns retratos lá fora.

O flash de preenchimento ( ou fill-in flash como é conhecido em outros países) é uma prática que implica usar o flash durante o dia, regulando-o a uma potência mais fraca, com o intuito de adicionar uma iluminação suplementar à cena. Principalmente se houver muita luz e sombra, esta técnica é muito útil, pois a cena será iluminada pela luz natural, enquanto que as sombras fortes serão suavizadas pelo flash de preenchimento, produzindo um resultado mais agradável.

 

Um detalhe importante é que , dependendo do tipo de flash, razões de preenchimento diferentes podem ser reguladas. Em geral uma razão de 1:4, ou seja, uma parte de luz do flash para quatro de luz do dia, oferece um resultado um pouco “fraco”. Já, regulando o flash para uma razão de 1:2, o efeito é um pouco forte, enquanto que com 1:8 é mais fraco ainda.

 

Independente da razão de preenchimento, o procedimento é o seguinte: faça uma leitura geral ( nem parcial, nem pontual ) da luz ambiente da cena, tomando o cuidado para não incluir muito céu. Depois disso, garanta que a velocidade de disparo não seja mais rápida do que a de sincronismo do flash – tipicamente 1/60 ou 1/125 segundos.

 

Como funciona esta técnica, para os diferentes tipos de flash

 

Flash Automático

 

Como regra, quanto mais regulagens automáticas um flash possui, mais opções de preenchimento apresenta. Assim, se a exposição ambiente é 1/125 seg. a f/8 e você regular o flash e as lentes para f/8, terá uma razão de 1:1.

Para mudar isso, basta alterar a regulagem da abertura no flash, e deixar f/8 nas lentes. Desta forma, colocando f/5.6, no flash a razão será de 1:2; e para f/4 será de 1:4. Nos dois casos, o que acontece é que você está informando o flash de que regulou a lente para uma abertura maior do que ela realmente apresenta, e portanto, ele fornecerá menos luz ao ambiente. E assim, quanto maior a abertura regulada no flash, mais fraco será o efeito.

 

Flash Incorporado

 

Muita gente pensa que os flashes incorporados não possibilitam a técnica do preenchimento. Mas aqui estão as boas novas. Muitos deles não  só possibilitam o preenchimento ( fill-in ), como o regulam automaticamente. Isso quer dizer que você não terá controle algum sobre o flash, e então, terá que se contentar com o que ganhar – normalmente uma razão de 1:2.

 

Flash Manual

 

Neste caso, o flash fornece a mesma potência toda vez que é adicionado. Para alcançar o que se quer é preciso mudar a posição do flash, levando-o para mais longe da câmera, com ajuda de um cabo de conexão.

 

A distância adequada do flash ao objeto, para uma razão de 1:1, é calculada dividindo-se o número guia do flash ( geralmente impresso no manual ) na abertura dada pela exposição ambiente. Explicando melhor: se a exposição ambiente é 1/125 seg. a f/8, e o seu flash possui o número guia 25, então o flash deve ser posicionado a 3,1 metros ( número guia 25 dividido pela abertura 8 ).

Querendo razões diferentes, o procedimento é o mesmo. Para uma razão de 1:2, divida o número guia pôr 5.6, ( um ponto maior do que f/8 ), o que dá uma distância de 4,5 metros. Já para uma razão de 1:4 divida pôr 4 ( 2 pontos maior do que f/8 ), o que dará 6,25 metros. O que é importante lembrar é que nos  dois casos, a abertura das lentes deve ser mantida em f/8 e o flash que deve ser movido.

 

Flash Dedicado SB26

 

Os flashes dedicados, os TTL ( through the lens , são aqueles cuja intensidade de disparo é controlada pela própria câmera. Em geral, a razão é de 1:2, embora alguns modelos possibilitem a compensação de exposição. Assim, colocando no dispositivo de compensação – 1 ponto, se consegue a razão de 1:4, e com –2, 1:8. Este método não pode ser considerado 100% preciso, mas, para os proprietários destes flashes, a compensação é, sem dúvida, uma coisa boa.

 

 

Flash com Controle Manual de Potência

 

Alguns modelos de flash, manual, dedicado ou automático, possuem este recurso, que para muita gente é o mais prático. Se o seu possui esta facilidade, você mesmo pode controlar o preenchimento. De acordo com a luz ambiente disponível, o flash indica a distância que você tem que ficar para fotografar. Depois disso, basta variar a potência do flash dependendo da razão que deseja: meia potência para a razão 1:2; um quarto de potência para razão 1:4 e assim pôr diante.

 

 

A intenção do flash de preenchimento é de fornecer o equilíbrio entre a luz do flash e a do dia, mantendo o efeito mais natural possível. Agora é só sair pôr aí experimentando. O resultado é surpreendente.

 

 

Rosângela Fialho

www.essencialfoto.art.br

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Artigos
Registar!
Esqueci-me da password
user:
pass:
Auto

Login with Facebook


Novidades

Concurso
Tema:Chuva

Galeria

Membros
  • davisongomes
  • sanam
  • sunny
  • Artigos
  • Fotografando com FILTROS: Quando usar os filtros mais popula...
  • Livros de Fotografia - Autores portugueses
  • Sugestões básicas - Linguagem Fotográfica - parte l
  • Links
  • Fotos e palavras para sentir...
  • Primeiros passos
  • Fotografando aos poucos
  • Eventos
  • Curso de técnicas de fotografia
  • Workshop de Flash Portàtil
  • Curso básico de Fotografia
  • Anúncios
  • Canon 700D
  • Canon EF 100-400mm f/4.5-5.6L IS USM
  • Material de Estúdio diverso


  • Regras/Regulamento do Site | Disclaimer | Qualquer problema, dúvida ou questão... | Coloque um Link para o Canalfoto.org no seu site

    Todas as informações e fotografias são da única e exclusiva responsabilidade de quem as insere
    © 2003-2017 Rui Santos. Todos os Direitos Reservados.